Fígado

telefone São Paulo (11) 3394-5007

Destaque Marketing

Sobre o nosso núcleo

O Núcleo Avançado do Fígado do Sírio-Libanês oferece todos os recursos tecnológicos disponíveis para diagnóstico, prevenção e tratamento das doenças do fígado. Ele é constituído por dezenas de profissionais especializados em:

  • Hepatologia clínica
  • Hepatologia pediátrica
  • Cirurgia
  • Transplante hepático.

O núcleo conta ainda com o apoio de especialistas em diagnóstico por imagem, radiologia intervencionista, oncologia clínica, anatomia patológica, psiquiatria, psicologia, nutrição, fisiatria e reabilitação física.​

Endereço e horários

Hospital Sírio-Libanês Bela Vista
Rua Dona Adma Jafet, 115
Núcleo de Medicina Avançada
Bloco E - 4º andar

Horário de atendimento
Segunda a sexta: 8h às 20h
Sábado: 8h às 12h

Contato

telefoneSão Paulo (11) 3394-5007

Equipe

Nossa equipe é altamente especializada em cada área de atuação.

Equipe

Nossa equipe é altamente especializada em cada área de atuação.

Coordenador
Dr. Paulo Chapchap
CRM (SP) 34774

Cirurgia
Dr. Eduardo Antunes da Fonseca
CRM (SP) 62226

Dr. João Seda Neto
CRM (SP) 82.280

Dra. Karina M. O. Roda Vincenzi
CRM (SP) 133977

Dr. Marcel Autran Cesar Machado
CRM (SP) 70330

Dr. Paulo Herman
CRM (SP) 52008

Dr. Rodrigo Vincenzi
CRM (SP) 104586

Dr. Vincenzo Pugliese
CRM (SP) 48438

Clínica
​Dra. Carla Adriana Loureiro de Matos
CRM (SP) 85908

Dr. Edison Roberto Parise
CRM (SP) 27606

Dr. Mario Guimarães Pessoa
CRM (SP) 54.114

Dr. Mario Kondo
CRM (SP) 47175

Dr. Rogério Camargo Pinheiro Alves
CRM (SP) 98749

Pediatria
Dra. Gilda Porta
CRM (SP) 20466

Dra. Irene Kazue Miura
CRM (SP) 41808

Dra. Renata Pereira Sustovich Pugliese
CRM (SP) 48218

Dra. Vera Lucia Baggio Danesi
CRM (SP) 66505

Coordenador
Dr. Paulo Chapchap
CRM (SP) 34774

Cirurgia
Dr. Eduardo Antunes da Fonseca
CRM (SP) 62226

Dr. João Seda Neto
CRM (SP) 82.280

Dra. Karina M. O. Roda Vincenzi
CRM (SP) 133977

Dr. Marcel Autran Cesar Machado
CRM (SP) 70330

Dr. Paulo Herman
CRM (SP) 52008

Dr. Rodrigo Vincenzi
CRM (SP) 104586

Dr. Vincenzo Pugliese
CRM (SP) 48438

Clínica
​Dra. Carla Adriana Loureiro de Matos
CRM (SP) 85908

Dr. Edison Roberto Parise
CRM (SP) 27606

Dr. Mario Guimarães Pessoa
CRM (SP) 54.114

Dr. Mario Kondo
CRM (SP) 47175

Dr. Rogério Camargo Pinheiro Alves
CRM (SP) 98749

Pediatria
Dra. Gilda Porta
CRM (SP) 20466

Dra. Irene Kazue Miura
CRM (SP) 41808

Dra. Renata Pereira Sustovich Pugliese
CRM (SP) 48218

Dra. Vera Lucia Baggio Danesi
CRM (SP) 66505

Conheça o Núcleo de Fígado
do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Perguntas Frequentes

Por Dr. Rodrigo Vincenzi

O fígado é um dos órgãos mais importantes do nosso corpo, e a nossa vida depende do bom funcionamento dele. Ele tem uma coloração marrom avermelhada e no adulto pesa em média 1,5 Kg. Por ser vital para o funcionamento do nosso corpo, ele fica posicionado em uma região protegida do abdome: na parte superior direita da região abdominal, atrás das costelas. Devido à sua consistência amolecida e à grande circulação de sangue em seu interior, ele é muito vulnerável à impactos causados por traumatismos externos, sendo que as costelas ajudam na sua proteção. Em relação a outros órgãos do abdome, acima do fígado está o diafragma (que faz a divisão interna entre tórax e abdome) e do seu lado esquerdo está o estômago. Vale lembrar também que a vesícula biliar é “grudada” no fígado, sendo responsável por armazenar a bile produzida por ele.

O fígado é um órgão “multitarefa”, ou seja, executa diversas funções ao mesmo tempo, tendo participação fundamental em diversos processos do nosso metabolismo. Dentre estas funções, as mais importantes são:

  • Participação no processo de digestão, principalmente no processo de quebra da gordura em partículas menores, pela produção e liberação de bile no intestino delgado
  • Função de “filtro” de todo o sangue que vem do sistema digestivo, metabolizando substâncias tóxicas que poderiam fazer mal a outros órgãos
  • Produção de fatores envolvidos no processo de coagulação
  • Participação no metabolismo energético, sendo capaz de armazenar energia na forma de glicogênio e utilizá-la quando necessário
  • Produção e metabolismo de diversas proteínas presentes no nosso sangue, sendo uma das mais importantes a albumina, responsável pelo transporte de hormônios, vitaminas, enzimas e pela regulação de fluídos nos vasos sanguíneos
  • Participação no sistema de defesa do nosso corpo, auxiliando outros órgãos e células do sistema imunológico no combate a infecções e no controle da resposta inflamatória Quando o fígado é acometido por alguma doença e vai deixando de funcionar, todas estas funções ficam comprometidas, e o paciente pode apresentar a pele com coloração amarelada (icterícia, por alteração do metabolismo da bilirrubina), sonolência e tremores (encefalopatia provocada por intoxicações, devido a perda da função de filtro), hematomas e equimoses pelo corpo (por deficiência de coagulação), acúmulo de liquido no abdome (ascite) e inchaço nas pernas, devido a falta de produção de albumina.

O fígado produz e metaboliza centenas de proteínas, hormônios e outras substâncias fundamentais para o funcionamento do nosso corpo. Algumas destas substâncias mais conhecidas são:

  • Bile, essencial para o metabolismo de gorduras, vitaminas e outros nutrientes
  • Fatores de coagulação, responsáveis por evitar sangramento no nosso corpo
  • Proteínas (como a albumina), fundamentais em diversos processos do nosso metabolismo

O fígado tem uma capacidade muito grande de desintoxicar o organismo. Entretanto, quando exigimos que o fígado trabalhe acima do seu limite, ele começa a ficar doente, podendo até evoluir para um quadro de cirrose no futuro. Isso ocorre por exemplo quando há consumo em excesso de álcool ou há uma sobrecarga de gordura no nosso corpo, fazendo com que o órgão desenvolva gordura no fígado e posteriormente inflamação e cirrose. Desta forma, os alimentos abaixo devem ser consumidos com moderação para quem não tem doença no fígado, e alguns deles devem ser proibidos para quem já tem o fígado doente:

  • Bebidas alcoólicas
  • Alimentos ricos em gordura: por exemplo bacon, manteiga, queijos com coloração mais amarelada ou muito macios, carnes gordurosas
  • Alimentos embutidos: salame, salsicha, mortadela, copa, presunto e linguiça
  • Alimentos industrializados ou ricos em açúcar refinado: bolachas doces, sorvetes, chocolates, salgadinhos, sucos prontos, fast food Para manter o seu fígado saudável, é importante:
  • Manter um peso adequado: esta medida faz bem para todo o corpo. Além de prevenir a gordura no fígado, ajuda a prevenir diabetes, hipertensão arterial e aumento de colesterol
  • Ter uma alimentação equilibrada, consumindo vegetais, legumes, proteínas magras (limitar o consumo de carne vermelha para duas vezes na semana) e reduzindo o consumo de gorduras, carboidratos e açucares. Algumas gorduras fazem bem ao organismo, como as que estão presentes em alguns peixes, azeites, nozes e amêndoas, por exemplo. Mesmo assim devem ser consumidas com moderação
  • Realizar atividades físicas com frequência: é fundamental manter o corpo ativo. A atividade física está relacionada a liberação de hormônios que ajudam no funcionamento do organismo, auxiliando no controle do açúcar no sangue e no metabolismo das gorduras. Um corpo ativo deixa também o organismo mais forte e mais resistente.

Os dois médicos envolvidos nos cuidados com o fígado são o hepatologista e o cirurgião especialista em fígado. O hepatologista é o médico clínico especializado em doenças do fígado, sendo capaz de diagnosticar e tratar doenças como hepatites virais (como hepatite B e hepatite C), hepatite autoimune, gordura no fígado e cirrose hepática, por exemplo. O cirurgião especialista em fígado faz o diagnóstico e o tratamento de nódulos no fígado (como o adenoma hepático), tumores no fígado (como hepatocarcinoma, colangiocarcinoma e metástases no fígado) além de realizar o transplante de fígado em casos selecionados. O hepatologista e o cirurgião especialista em fígado trabalham em conjunto e em algumas situações pode ser necessário o envolvimento de outros médicos, como oncologistas por exemplo. Em caso de qualquer doença no fígado, o mais importante é ser avaliado por um especialista nesta área para que ele possa coordenar o tratamento a ser instituído.

Blog do Sírio-Libanês