Saúde também deve ser pensada no ambiente de trabalho

Cardiologia; Oncologia
Fonte: Dr. Paulo Roberto Leal, médico do trabalho e gerente de Saúde do Colaborador do Hospital Sírio-Libanês
Publicado em 29/04/2016

A maior parte do tempo em que estamos acordados passamos trabalhando (o brasileiro trabalha em média quase nove horas por dia). Sendo assim, é praticamente impossível pensarmos em nossa saúde sem levarmos em conta o que fazemos no trabalho, como fazemos, qual nossa posição corporal e como nos alimentamos dentro do nosso horário de expediente.

Gerente de Saúde do Colaborador do Hospital Sírio-Libanês, o médico do trabalho dr. Paulo Roberto Leal explica que os trabalhadores podem adoecer como qualquer outra pessoa, considerando sua idade, seu gênero ou seu grupo social. As diferentes profissões, no entanto, podem envolver mais ou menos riscos à saúde a partir das medidas de proteção e prevenção adotadas.

Estudos já mostraram que trabalhadores com estilo de vida estressante, que fumam, têm profissões com alta exigência cognitiva, com pouco apoio social, por exemplo, correm um risco maior de necessitar de uma licença médica devido a problemas de saúde mental. Além disso, a tensão muscular, as dores nas costas e na cabeça também costumam se apresentar como problemas de saúde relacionados ao trabalho.

O dr. Leal aproveita o Dia Internacional do Trabalho (1º de maio) para chamar a atenção de todos aqueles que trabalham (ou apenas navegam) várias horas em frente ao computador. “Trabalhar sentado utilizando computadores, embora não seja uma tarefa pesada do ponto de vista físico, exige muita concentração e promove tensão muscular, que chamamos de sobrecarga estática”, comenta. “Isso usualmente afeta pescoço, ombros, dorso e membros superiores e inferiores”, acrescenta.

Entre os grandes responsáveis pelos problemas posturais, estão os dispositivos portáteis (notebooks, tablets e smartphones). “Esses equipamentos são levados para todos os lugares e se igualam na praticidade e no desconforto”, comenta o dr. Leal.

Para evitar as complicações mencionadas, a recomendação é: cuide de sua postura no trabalho e fora dele.

Para cada 90 minutos trabalhados em frente ao computador, descanse por 10 minutos. Levante-se da cadeira, faça movimentos leves de alongamento e se desloque permitindo a livre movimentação das articulações. Não utilize esse tempo de descanso para mexer no celular.

Em relação aos transtornos mentais, o dr. Leal explica que eles geralmente são causados por estresse após dificuldades de adaptação no trabalho, medo de perder o emprego ou tensão diante de atividades de risco. “O importante é que o trabalhador nunca descuide da sua saúde e lembre que o trabalho não pode provocar sofrimento, mas sim ser o meio para uma vida melhor”, avalia. “Se isso não estiver acontecendo, um médico do trabalho deve ser consultado”, completa o especialista.

Como cuidamos dos nossos colaboradores

Para valorizar seus colaboradores, o Hospital Sírio-Libanês criou programas específicos. Para aqueles mais antigos, por exemplo, a instituição oferece o programa Tempo de Casa. Os colaboradores são homenageados, em uma cerimônia especial, de acordo com o tempo de trabalho: 10, 15, 20, 25 anos ou mais. Uma estrela é acrescida ao crachá deles, representando o agradecimento e o reconhecimento pelo tempo de dedicação à instituição.

Com relação à gestão da saúde do trabalhador, o Hospital Sírio-Libanês atua a partir de três pilares:

  • Medicina – monitorando a saúde dos colaboradores
  • Segurança – protegendo os colaboradores dos riscos laborais
  • Qualidade de vida – promovendo atividades culturais, ginástica laboral, esporte e atenção psicológica para os colaboradores

Com base nesses pilares, o Hospital Sírio-Libanês oferece a seus colaboradores e dependentes um ambulatório de saúde, cujo atendimento é feito por clínicos gerais, médicos de família, médicos do trabalho, enfermeiros especializados, nutricionistas, assistentes sociais, psicólogos, entre outros profissionais da saúde.

Essa estrutura faz parte de um grande programa para a saúde do colaborador, chamado de Cuidado de Quem Cuida. Essa iniciativa, lançada oficialmente no final de 2015, visa acolher dentro do hospital os colaboradores e seus dependentes no plano de saúde. “Colaboradores e dependentes são atendidos por profissionais do corpo clínico do Sírio-Libanês nas áreas de oncologia, neurologia, ortopedia, entre outras especialidades disponíveis no hospital”, explica o dr. Leal. “O calor humano é um dos valores que diferencia nosso hospital e não poderia ser diferente com os colaboradores que cuidam tão bem dos nossos pacientes”, acrescenta.

Conheça outras iniciativas e programas que valorizam os colaboradores do Hospital Sírio-Libanês.

Cuide da saúde dentro e fora do ambiente de trabalho

A saúde de cada um de nós é uma só. Portanto, devemos procurar atitudes saudáveis dentro e fora do ambiente de trabalho, como:

  • Seguir uma alimentação saudável
  • Praticar atividade física regularmente
  • Ter bons relacionamentos dentro e fora do trabalho
  • Aproveitar o máximo de tempo possível com a família e amigos
  • Comparecer aos exames médicos periódicos do trabalho
  • Participar das atividades físicas e de bem-estar no trabalho
  • Consultar preventivamente, sempre que desejarmos, um clínico geral ou um médico de família. Exames clínicos podem ser mais efetivos que os exames laboratoriais