Saiba como cuidar da pele e se prevenir do câncer

Câncer de Pele; Oncologia
Fonte: Dr. Francisco Aparecido Belfort, cirurgião oncologista e integrante do Núcleo Avançado do Câncer de Pele do Hospital Sírio-Libanês
Publicado em 18/12/2017

Em 2016, o Ministério da Saúde estimou a ocorrência no Brasil de 181.430 novos casos de câncer de pele, sendo 175.600 não melanomas e 5.670 mil melanomas, que são os mais graves devido a sua alta possibilidade de metástase. A boa notícia, no entanto, é que a maioria desses tumores pode ser prevenida.

Em apoio ao Dezembro Laranja, iniciativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para a conscientização sobre os riscos de se expor ao sol de forma excessiva, o Hospital Sírio-Libanês criou a campanha “Cuidados com a pele”.

Cirurgião oncologista no Hospital Sírio-Libanês, Dr. Francisco Aparecido Belfort destaca três dicas essenciais para o cuidado da pele:

1) Passar protetor solar diariamente com fator mínimo de proteção (FPS) 30.

Duas vezes ao dia, aplicando bem o produto por todas as partes expostas ao sol; ou a cada duas horas durante atividades ao ar livre, como praia, piscina e clube.

2) Usar chapéus, blusas e óculos escuros ao se expor ao sol.

Esses equipamentos de proteção individual (EPI) também ajudam a proteger a pele dos raios ultravioletas e são essenciais para quem trabalha ao ar livre, como trabalhadores rurais e carteiros.

3) Hidratar a pele.

Beber aproximadamente dois litros de água por dia e usar cremes hidratantes ajuda a manter a proteção natural da pele.

Diagnóstico do câncer de pele

Assim como os demais tumores, o câncer de pele também tem uma maior chance de cura quando é descoberto precocemente. Por isso, a campanha “Cuidados com a pele” do Hospital Sírio-Libanês lembra a importância da regra ABCD+E durante o autoexame de pele. Ou seja, se alguma pinta apresentar uma ou mais das características abaixo devemos procura ajuda médica:

A – Assimetria: uma metade da pinta não se parece com a outra. A pinta benigna geralmente é simétrica.

B – Borda: irregular, mal definida.

C – Cor: vários tons de cor em uma mesma pinta. A lesão benigna geralmente tem apenas uma cor.

D – Diâmetro: pintas benignas geralmente medem menos que seis milímetros.

E – Evolução: modificação das características da pinta ao longo do tempo.

O câncer de pele pode afetar pessoas com a pele branca e negra, de todas as faixas etárias, mas existem alguns fatores de risco para essa doença. São eles:

  • Histórico de câncer de pele na família.
  • Ter muitas sardas ou mais de 50 pintas pelo corpo.
  • Ter a pele muito clara, daquelas que sempre queimam no sol e nunca se bronzeiam.
  • Ter feridas na pele que não cicatrizam.
  • Ter mais de 65 anos de idade.
  • Ter tido mais de seis queimaduras de sol durante a vida, daquelas que a pele fica muito vermelha e ardendo.

Segundo explica Dr. Belfort, queimaduras costumam causar descamação da pele, exigindo mais replicação celular para repor a derme. Diante desse processo, as pessoas que têm o erro genético causador do melanoma acabam tendo mais chances de desenvolver um tumor. Já aquelas que tomam sol com frequência, estragam mais a pele, mas repetem menos o ciclo de replicação celular, tornando-se assim menos vulneráveis ao melanoma, embora corram mais risco de ter um carcinoma (câncer de pele menos grave).

O Hospital Sírio-Libanês conta em seu corpo clínico com diversos dermatologistas especializados no diagnóstico de doenças de pele. Por meio do seu Centro de Oncologia e Núcleo Avançado do Câncer da Pele, o Hospital oferece também orientação para pacientes e familiares sobre como se prevenir dessa doença, além de exames modernos e tratamentos multidisciplinares.

Entre os serviços oferecidos pelo Hospital Sírio-Libanês, estão a dermatoscopia e o mapeamento corporal. O primeiro é um exame feito com auxílio de uma óptica especial que permite uma visão mais profunda da pele, facilitando a análise e a documentação de manchas e pintas. Já o segundo é feito com um aparelho sofisticado que fotografa todo o corpo do paciente, registrando qualquer modificação na pele.

Aproveite o verão, cuide da pele e não se esqueça da regra ABCD+E ao olhar suas pintas. Diante de qualquer sinal que possa estar relacionado ao câncer de pele, marque uma consulta médica.

Informações:

Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês

  • São Paulo – Telefones: +55 (11) 3394-0251 / (11) 3394-0252.
  • Brasília – Telefone: +55 (61) 3044-8888.

Núcleo de Câncer de Pele do Hospital Sírio-Libanês

  • São Paulo – Telefone: +55 (11) 3394-5007.