Eritematoso Sistêmico (Lúpus)

 
Fonte: Dra. Ana Patrícia Nascimento - CRM: 89.263
Publicado em 10/06/2021
Lúpus

O Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) é uma doença inflamatória autoimune que acomete principalmente adultos jovens, sobretudo as mulheres e tem espectro de manifestações clínicas bastante variado.

As principais manifestações clínicas desta doença são lesões cutâneas, tais como rash malar (asa de borboleta) e o fenômeno de Raynaud, mas também são muito comuns sintomas articulares (artralgias), aftas orais ou lesões intra nasais, alopécia e fadiga muscular marcante. Em alguns casos a doença pode ser bastante grave e comprometer a função de órgãos vitais com rins, cérebro, pulmão e coração. Em função da apresentação clínica multifacetada, o diagnóstico pode ser um desafio e causar um atraso considerável no tratamento desta doença.

Embora esta doença seja de causa multifatorial, muitas evidências apontam fatores genéticos (histórico familiar), fatores exposicionais (raios ultravioletas, alguns medicamentos), stress (físico ou mental) e algumas infecções virais como gatilhos (triggers) desencadeadores da doença.

Destaca-se a presença do Fator Anti Núcleo (FAN) como exame fundamental para o diagnóstico. A positividade deste auto anticorpo e principalmente de marcadores exclusivos (Anti DNA, Anti nucleossomo, Anti Sm, Anti P) em exames de sangue precisa ser detectada em alguma fase de manifestação clínica da doença para que os sintomas, que muitas vezes são comuns a outras doenças, possam, de fato, serem atribuído a Lúpus.

Novos tratamentos têm melhorado muito a qualidade de vida dos pacientes e evitado a progressão desta doença. Neste sentido, medicamentos imunomoduladores, imunossupressores ou biológicos podem ser indicados de acordo com a gravidade de sintomas e para poupar uso crônico de corticoides e anti-inflamatórios. É importante ressaltar que muitos pacientes têm quadros leves com manifestações exclusivamente na pele e nas articulações e consequentemente serão tratados com esquemas mais brandos de medicamentos.

Neste contexto, é muito importante reforçar que estilo de vida e hábitos tem alta relação com atividade desta doença e com sua gravidade. A prática regular e organizada de exercícios físicos, dieta equilibrada e medidas de higiene do sono promovem uma redução de fatores de risco para esta doença. Da mesma forma, o uso de protetor solar diário, evitar cigarro ou excesso de álcool e outras drogas e o controle de peso auxiliam o controle da doença e propiciam melhor resposta a medidas terapêuticas empregadas.

Alertamos médicos e pacientes para a necessidade de diagnóstico precoce para possibilitar tratamento medicamentoso eficaz para a doença e evitar a instalação de danos em tecido nobres. Embora esta doença não tenha cura, com o arsenal terapêutico atual há uma grande melhora na qualidade de vida dos pacientes e chances de remissão da doença.


Nosso Atendimento

O serviço de Especialidades Médicas Sírio-Libanês reúne equipes médicas e equipes multidisciplinares especializadas, trabalhando de forma integrada para oferecer o que há de melhor em diagnósticos e tratamentos, promoção de saúde, qualidade de vida e planos de cuidados centrados no paciente.

Horário de funcionamento:

De segunda à sexta-feira, das 8h às 20h 

Informações:
Telefone: +55 (11) 3394-5007 

Onde estamos:

Rua Dona Adma Jafet, 115 Núcleo de Medicina Avançada
Bloco E - 4º andar - Bela Vista - São Paulo