Junho, mês da Conscientização Mundial da Escoliose

 
Fonte: Dr. Allan Hiroshi A Ono, Dr. Marcelo Ítalo Risso Neto e Prof. Dr. Paulo Tadeu Maia Cavali
Publicado em 26/06/2021
27 de Junho dia de Conscientização mundial da Escoliose


Durante todo mês de junho, desde 2013, celebra-se em todo o mundo a conscientização da escoliose, iniciativa da Associação de Escoliose do Reino Unidos (SAUK), que se espalhou por diversas instituições, hospitais e fundações de todo globo nos últimos anos, ganhando força com a adesão da Scoliosis Research Society (SRS). O objetivo é unir pessoas para criar uma consciência pública positiva sobre a escoliose, promovendo a educação e reunindo as pessoas afetadas pela doença.

Este mês de comemorações atinge o auge em 26 de junho, o Dia Internacional de Conscientização da Escoliose. De acordo com a Scoliosis Research Society, a escoliose é uma deformidade tridimensional da coluna vertebral em que a curvatura do plano central excede 10 graus.

As escolioses afetam 3 a 4% da população e são decorrentes de diversas causas, afetando diferentes idades e populações. Em alguns casos ela pode ser detectada logo nos primeiros anos de vida – nos casos de escoliose congênita e escoliose idiopática infantil. Nas crianças maiores e adolescentes temos as escolioses idiopáticas juvenis e do adolescente, podendo ser encontrada até em idosos nos casos de escoliose degenerativa e escoliose idiopática do adulto. Doenças raras e síndromes neurológicas como a paralisia cerebral e a mielomengocele são causas importantes da deformidade na coluna.

O tratamento é individualizado e depende de uma equipe multidisciplinar composta pelo médico ortopedista, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, ortotista (quem confecciona coletes chamados de órteses), psicólogos e médicos fisiatras. O tratamento pode ser não operatório em casos mais brandos ou não progressivos e é baseado em exercícios específicos de fisioterapia e uso de coletes ou gessos seriados. O tratamento cirúrgico é determinado para os casos com deformidades maiores, progressivas, ou seguidas de dor, compressão neurológica, ou em casos que evoluíram com piora mesmo com o tratamento não cirúrgico.

Muitas vezes são os pais ou familiares que percebem o aparecimento da doença, outras vezes o paciente sente dor, desconforto ou às vezes até vergonha de sua aparência. Qualquer dúvida, procure sempre um médico membro da Sociedade Brasileira de Coluna – a relação de membros pode ser encontrada no site da sociedade.

O Hospital Sírio Libanês em São Paulo possui um Núcleo de Escoliose e Deformidades Vertebrais composto por médicos especialistas e equipe multidisciplinar focada no paciente portador de escolioses e outras deformidades vertebrais de todas idades, além de outras atividades como ensino, pesquisa e produção de conhecimento.



Nosso Atendimento

O serviço de Especialidades Médicas Sírio-Libanês reúne equipes médicas e equipes multidisciplinares especializadas, trabalhando de forma integrada para oferecer o que há de melhor em diagnósticos e tratamentos, promoção de saúde, qualidade de vida e planos de cuidados centrados no paciente.

Horário de Funcionamento:

De segunda à sexta-feira, das 8h às 20h

Informações:

Telefone: +55 (11) 3394-5007

Onde estamos:

Rua Dona Adma Jafet, 115 Núcleo de Medicina Avançada Bloco E - 4º andar - Bela Vista - São Paulo