Escoliose - Desvio da Coluna - Deformidade da Coluna

 
Fonte: Dr. Alexandre Fogaça Cristante - CRM: 90.738 - Coordenador do Núcleo da Coluna
Publicado em 10/06/2021
Escoliose

Uma patologia bastante comum e que acomete principalmente em adolescentes é a escoliose. Quem sofre com a escoliose geralmente apresenta curvatura lateral excessiva da coluna, que ocorre por conta de uma deformidade na coluna vertebral.

O que é

A finalidade da coluna vertebral é dar sustentação ao corpo, visto que ela vai do crânio até a pelve. Mediante isso, ela possui algumas curvaturas que são consideradas normais, mas no caso de pessoas que sofrem de escoliose, a coluna vertebral apresenta uma curvatura anormal no meio ou nos lados das costas. Essa deformidade faz com que, eventualmente, um dos ombros fique mais alto.

Estima-se que cerca de 3% da população apresente esse desalinhamento na coluna, chamado de curva simples quando é para direita ou esquerda; ou escoliose em S, quando existe uma curva dupla na coluna vertebral. Geralmente, a escoliose é bem visível.

Tipos de escoliose

A escoliose está dividida em quatro tipos:

  • Congênita: ocorre quando existe um problema na coluna vertebral logo na geração do feto no útero da mãe.
  • Neuromuscular: a escoliose neuromuscular é causada por uma anomalia dos músculos ou nervos, gerando descontrole e fraqueza dos músculos em crianças.
  • Sindrômica: a escoliose sindrômica que acontece associada a outras doenças como a síndrome de Marfan e a síndrome de Rett.
  • Idiopática: é o tipo mais recorrente e acomete principalmente adolescentes do sexo feminino. Esse tipo não tem causa definida.

Diagnóstico

O diagnóstico precoce acaba sendo essencial para que o tratamento da doença seja eficaz. No consultório, o médico irá realizar um exame físico chamado Teste de Adams, que consiste em fazer o paciente se inclinar para frente. Com este movimento, o especialista conseguirá identificar se existe alguma irregularidade no contorno vertebral e avaliar se existe escoliose.

O médico ortopedista especialista em coluna poderá pedir exames complementares como raio-x, tomografia e ressonância magnética da coluna vertebral. Estes exames são de suma importância para mostrar o tipo e o grau da escoliose no paciente.

Tratamento

O tratamento para escoliose, na maioria das vezes, é iniciado com sessões de fisioterapia e atividades físicas com acompanhamento profissional (musculação, alongamentos e, até mesmo, RPG). O uso de coletes ortopédicos também pode ser indicado pelo médico ortopedista especialista em coluna para minimizar a deformidade da coluna vertebral, principalmente em crianças que vivem a fase de crescimento.

Já para casos de escoliose mais graves e elevadas, consideradas assim quando se tem inclinação de 40 a 50 graus, a intervenção cirúrgica é o tratamento mais recomendado e adequado. O procedimento cirúrgico pode reduzir em até 70% a curvatura da escoliose. Na cirurgia são usados ganchos, hastes e parafusos de aço ou titânio para ajudar a corrigir a deformidade, materiais indicados para este tipo de método. Porém, esse tratamento para escoliose será sempre avaliado caso a caso.

O procedimento cirúrgico apresenta algumas vantagens, as principais são: a redução da curvatura; o bloqueio da deformidade; a prevenção de problemas cardiorrespiratórios e neurológicos, sem contar que melhora a aparência estética e a qualidade de vida do paciente.

Por isso, estejam atentos aos sinais do corpo. Quanto antes identificado o problema, mais fácil e eficaz será o tratamento da doença.


Nosso Atendimento

O serviço de Especialidades Médicas Sírio-Libanês reúne equipes médicas e equipes multidisciplinares especializadas, trabalhando de forma integrada para oferecer o que há de melhor em diagnósticos e tratamentos, promoção de saúde, qualidade de vida e planos de cuidados centrados no paciente.

Horário de funcionamento:

De segunda à sexta-feira, das 8h às 20h 

Informações:
Telefone: +55 (11) 3394-5007 

Onde estamos:

Rua Dona Adma Jafet, 115 Núcleo de Medicina Avançada
Bloco E - 4º andar - Bela Vista - São Paulo