Deformidades da Coluna Vertebral

 
Fonte: Dr. Alexandre Fogaça Cristante - CRM: 90.738 - Coordenador do Núcleo da Coluna
Publicado em 10/06/2021
Deformidades da coluna vertebral

A estrutura mais importante para o equilíbrio do corpo humano, bem como fundamental para a movimentação de todos os nossos ossos é a coluna vertebral.

Por sua versatilidade, mobilidade e demanda, ela está exposta a vários problemas que podem ou não ser de nascença, como a escoliose, cifose, lordose ou o desvio da coluna vertebral.

O que são esses problemas e quais suas causas?

É importante ressaltar que, quando falamos em coluna vertebral, falamos também de todo o seu entorno e conteúdo interno, estruturas conhecidas como: medula espinhal, raízes nervosas, músculos, vasos e nervos. Todas elas, juntas, compõem a coluna vertebral humana.

Os problemas mais recorrentes nessa estrutura são os supracitados: escoliose, cifose e lordose, que podem ou não aparecer juntos, o que gera um problema ainda maior para os pacientes que possuem desvio da coluna vertebral.

Para compreender melhor seus tratamentos, é preciso entender o que cada uma dessas alterações significa.

Cifose

Também conhecida por hipercifose dorsal, é o desvio da coluna que faz com que as pessoas fiquem “corcundas”, com pescoço, ombros e a cabeça inclinados para frente. A cifose ou hipercifose pode, também, acompanhar outros desvios, como a lordose e a escoliose.

Falando especificamente da cifose, existem três tipos diferentes da deformidade: a congênita, adquirida e a postural.

  • Cifose congênita: o primeiro tipo, a cifose congênita, significa que a pessoa já tem o problema desde bebê. Normalmente os sintomas pioram com o passar do tempo e a cirurgia é a saída mais indicada para essa deformidade.
  • Cifose adquirida: a adquirida, por sua vez, aparece por outros problemas relacionados aos ossos, como a osteoporose, osteomielite e traumatismos.
  • Cifose postural:o último tipo de cifose é o tipo postural. Ela pode aparecer por hábitos ruins envolvendo a postura, sendo necessário fazer tratamento de correção postural e outras medidas, como o fortalecimento muscular. É preciso ter ciência de que, com o tempo, a cifose tende a piorar, principalmente se o problema for ignorado.

Escoliose

Trata-se de um desvio na coluna em forma das letras C ou S. Apesar de ser uma deformidade comum em jovens e adolescentes, crianças mais novas também podem desenvolvê-la. Crianças que tenham problemas como paralisia cerebral, ou alterações neurológicas também estão propensas a esse desvio. No caso de idosos, o problema pode vir junto com patologias como a osteoporose.

Em grande parte dos diagnósticos médicos, a escoliose é classificada como “idiopática”, ou seja, não há uma razão exata para o seu aparecimento. Os médicos costumam relacionar o problema com vários fatores: falta de atividade física, má postura ou ficar sentado/deitado com a coluna torta.

Lordose

É uma curvatura normal da coluna que existe em dois pontos da estrutura: no pescoço e no fundo das costas. Quando essa última está muito acentuada, é chamada de hiperlordose, provocando dor intensa. Estima-se que a hiperlordose surja de maneira natural ou que apareça por má postura.

Sintomas

Os sintomas relacionados às deformidades da coluna vertebral envolvem:

  • Dores permanentes nas costas (em várias regiões, do pescoço ao cóccix);
  • Problemas posturais. Seja com o quadril ou com o pescoço muito projetados para frente;
  • Dificuldade de movimentação.

Diagnóstico

Para ter um diagnóstico correto, o ideal é ir a um médico ortopedista especialista em coluna, que fará diversos exames para ter a certeza da curvatura das deformidades. Ele fará exames físicos, medições e perguntará da rotina do paciente, buscando entender a razão do aparecimento desses problemas.

Entre um dos principais exames solicitados, está o raio-x que, muitas vezes, pode ser solicitado em várias posições, para que se tenha certeza do grau de inclinação da coluna.

Tratamento

A maioria dos médicos, especialmente o médico ortopedista especialista em coluna, sabe que os tratamentos para essas deformidades melhoraram muito com o avanço da tecnologia.

O tratamento é feito de acordo com o grau do problema do paciente, levando em conta a severidade da doença, o tipo e o quanto o paciente é capaz de suportar quando envolve intervenções. Os tratamentos mais conservadores envolvem uma órtese que, nada mais é do que um suporte que atua buscando evitar que a coluna continue desalinhada, ajudando em seu posicionamento correto.

A ideia é a de que o paciente pare de sentir dor e possa voltar às suas atividades diárias. Outro tratamento indicado pode ser a fisioterapia, buscando fortalecer os músculos das costas e ajudar na postura. Mas existem casos em que esses tratamentos não são o suficiente e, então, o médico optará por uma intervenção cirúrgica.

A ideia da cirurgia é a de deter a PROGRESSÃO da curvatura, corrigir a deformidade e melhorar a estética da coluna, buscando um ajuste postural. O tempo de recuperação deve ser dado pelo médico ortopedista especialista em coluna e será preciso fazer alguns exercícios buscando o fortalecimento do local.

Outras Informações

É preciso saber que, nem sempre se trata apenas de “uma dorzinha nas costas”. Problemas e dores constantes, além de limitação de movimentos são problemas sérios e que demandam um tratamento especializado.


Nosso Atendimento

O serviço de Especialidades Médicas Sírio-Libanês reúne equipes médicas e equipes multidisciplinares especializadas, trabalhando de forma integrada para oferecer o que há de melhor em diagnósticos e tratamentos, promoção de saúde, qualidade de vida e planos de cuidados centrados no paciente.

Horário de funcionamento:

De segunda à sexta-feira, das 8h às 20h 

Informações:
Telefone: +55 (11) 3394-5007 

Onde estamos:

Rua Dona Adma Jafet, 115 Núcleo de Medicina Avançada
Bloco E - 4º andar - Bela Vista - São Paulo