Compulsão, como controlar? Terapia Ajuda?

Obesidade e Transtornos Alimentares
Fonte: Dra. Luciana Theodoro
Publicado em 29/05/2014

​​​​O que é a Compulsão Alimentar Periódica (CAP)?

A Compulsão Alimentar Periódica (também conhecida pela sigla CAP ou em inglês como “Binge eating”) é o comportamento alimentar caracterizado pela ingestão em um período limitado de tempo (até duas horas) de quantidades de alimentos definitivamente maior do que a maioria das pessoas comeria nas mesmas circunstancias. Este comportamento ainda vem acompanhado da sensação de falta de controle sobre o quê ou quanto se come.

O diagnóstico de Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica (TCAP) é feito pelo profissional especializado quando os episódios de compulsão alimentar começam a ocorrer com uma certa freqeência e acompanhado de outros fatores, como:

1. Ocorrência de episódio de compulsão alimentar em uma média de 2 dias por semana em um período de 6 meses; e

2. Associados a características de perda de controle e não são seguidos por métodos compensatórios dirigidos para perda de peso.

Qual é a causa o Transtorno da Compulsão Alimentar (TCAP)?

Não é apenas um fator que causa o TCAP e sim a junção de vários fatores, sendo eles: aspectos psicológicos, genéticos, biológicos e comportamentais.

Entre os fatores psicológicos, a maioria dos estudos identifica uma associação positiva entre transtornos de ansiedade e depressão e episódios de compulsão alimentar. Ainda não se pode afirmar se a ansiedade e depressão trabalham como causa ou efeito do TCAP, entretanto observa-se que estados emocionais como depressão, medo, ansiedade e estresse encontram-se entre uma das principais causas para o desencadeamento de compulsão alimentar.

Como a psicoterapia pode ajudar no controle dos episódios compulsivos?

O compulsivo alimentar confunde sensação de fome com sentimento e emoções. Utiliza o alimento como um mecanismo de defesa, supervalorizando-o e recorrendo a ele a fim de evitar sentimentos de solidão, fracasso e abandono. Busca a comida como forma de aliviar um desconforto que é de ordem emocional e não orgânica. Na maioria das vezes, as pessoas não sabem que estão agindo desta forma; e precisam de um especialista para ajudá-lo a entender seu comportamento e posteriormente ajudá-lo á modificar este comportamento.

É importante lembrar que a identificação e compreensão dos sentimentos envolvidos no episódio compulsivo é o passo inicial na busca pelo controle deste comportamento compulsivo, mas os melhores resultados são conseguidos através da associação de medicações apropriadas ao tratamento de compulsões e psicoterapia.