A indicação de radioterapia para tratamento de pacientes com câncer é tema de discussão multidisciplinar no OncoMeeting 2018

Centro de oncologia
Fonte: Dr. Samir Abdallah Hanna
Publicado em 27/08/2018

Nos últimos 20 anos, tem se intensificado a discussão acerca da indicação da radioterapia para pacientes com câncer de mama que foram submetidas a cirurgias de retirada de linfonodos ou de parte da mama, como a mastectomia poupadora de pele ou CAP. Este tema foi abordado pelo Dr. Samir Abdallah Hanna, oncologista do Sírio-Libanês, nos dois painéis que ministrou no evento “Atualidades e Controvérsias em Câncer de Mama – Oncomeeting 2018”, que aconteceu entre os dias 23 e 25 de agosto, em São Paulo.


Os avanços dos procedimentos de cirurgias mamárias , como a adenectomia e mastectomia poupadora de pele ou do complexo areolopapilar (CAP), permitiram às mulheres a possibilidade de reconstrução mamária após a retirada do tumor. Por outro lado, a continuação do tratamento por meio de sessões de radioterapia se tornou motivo de análise multidisciplinar entre o cirurgião plástico e o oncologista. “A indicação de radioterapia nessas pacientes ainda é uma incógnita porque elas realizaram uma cirurgia menor se comparada a uma mastectomia radical, porém maior do que uma cirurgia que conserva todo o tecido mamário. Por isso, faz-se necessária a avaliação individual de cada caso”, explica Dr. Samir.


A análise multidisciplinar também se estende aos casos de pacientes que retiraram parte dos linfonodos – chamados linfonodos sentinela - durante a extração do tumor. A conduta faz parte de um novo entendimento, por parte dos cirurgiões, de que nem sempre é necessário a extração total dos linfonodos. Ao realizar o procedimento de maneira menos invasiva, é possível evitar possíveis complicações do pós-operatório, como caso do linfedema (inchaço crônico de braços). “Novos critérios foram adotados para orientação cirúrgica nesses casos, assim como a própria indicação da radioterapia passou por reformulações. São critérios consolidados, porém novos e, por isso, é objeto de discussão”, ressalta o oncologista.


Dr. Samir também esteve presente em dois painéis de discussão de casos clínicos. O primeiro foi sobre a aplicação de radioterapia em uma paciente com câncer de mama localmente avançado. O segundo, uma discussão multidisciplinar sobre adjuvância, que são os casos em que a paciente se submete a sessões de terapia sistêmica antes do procedimento cirúrgico.


Leia mais sobre as principais discussões do Oncomeeting nos artigos abaixo:


Visite a página do nosso Centro de Oncologia