Sepse

Visa a capacitação das equipes de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) a implementar e aplicar protocolos locais que permitam aumentar o reconhecimento da Sepse, seu diagnóstico e tratamento precoces. Assim, permite a aplicação do pacote de medidas precoces.

A sepse é uma síndrome grave, com alta taxa de mortalidade no Brasil (~60%), consideravelmente superior à mortalidade em outros países semelhantes no mundo (~35%) e bem superior à descrito em países desenvolvidos (~20%). Sabe-se que essa alta taxa de mortalidade se deve, principalmente, à dificuldade de diagnóstico precoce, determinando demora no reconhecimento e início do tratamento.