Hospital Sírio-Libanês debaterá novas evidências terapêuticas cardíacas durante a Socesp 2019

Publicado em 20/06/2019
Na 40ª edição do Congresso, especialistas da instituição irão apresentar casos com a utilização de suporte circulatório avançado, o chamado coração artificial

O Hospital Sírio-Libanês estará presente na 40ª edição do Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), que acontece em São Paulo, de 20 a 22 de junho, no Transamérica Expo Center.  A instituição participará do evento com um estande, onde oferecerá informações ao público presente sobre o Centro de Cardiologia, Pronto Atendimento Cardiovascular e o novo hospital em Brasília (DF), e com a realização de um Simpósio Satélite, que neste ano terá como tema "Novas evidências terapêuticas na insuficiência cardíaca: suporte circulatório avançado". 

 

O evento contará com a participação da convidada internacional Prof. Dra. Roxana Mehran, do The Mount Sinai Hospital, New York. O debate será comandado pelo Prof. Dr. Roberto Kalil Filho. Integram a mesa os especialistas Profa. Dra. Ludhmila Abrahão Hajjar, Prof. Dr. Paulo Pego Fernandes, Dr. Fábio Sândoli de Brito Junior, Dr. Alexandre Abizaid, e Dra. Silvia Moreira Ayub. "Vamos trazer as evidências atuais que fundamentam o tratamento dessa doença tão grave. Serão debatidos e demonstrados o que há de inovação no manejo dos pacientes com Insuficiência Cardíaca, especialmente no tópico suporte circulatório avançado", explica a Dra. Ludhmila Abrahão Hajjar, coordenadora das Unidades Críticas Cardiológicas do Hospital Sírio-Libanês.

 

A Insuficiência Cardíaca atinge, no mundo, mais de 23 milhões de pessoas. A sobrevida após cinco anos de diagnóstico pode ser de apenas 35%, com prevalência que aumenta conforme a faixa etária (aproximadamente de 1% em indivíduos com idade entre 55 e 64 anos, chegando a 17,4% naqueles com idade maior ou igual a 85 anos). Em nosso país, dados do registro BREATHE (Brazilian Registry of Acute Heart Failure) mostraram elevada taxa de mortalidade intra-hospitalar da Insuficiência Cardíaca, posicionando o Brasil como uma das mais elevadas taxas no mundo ocidental. Nosso país ainda apresenta controle inadequado de hipertensão arterial e diabetes, e a persistência de doenças negligenciadas está entre causas frequentes da insuficiência cardíaca. A doença reumática e a doença de chagas, embora menos relevantes do que no passado, continuam presentes, gerando quadros graves.

 

Os aparelhos conhecidos como corações artificiais têm a função de dar assistência ao coração e vasos sanguíneos, e por isso, ajudam a garantir o bombeamento adequado do sangue em pacientes com insuficiência cardíaca. A doença é caracterizada pela incapacidade do músculo cardíaco realizar esse bombeamento corretamente.  Os corações artificiais propiciam tanto a realização de cirurgias complexas nesses pacientes como funcionam como suporte temporário ou até definitivo para a recuperação dos pacientes graves.

 

"Os dispositivos de assistência circulatória oferecem assistência ao coração doente e podem agir como terapia de ponte para o futuro transplante, para uma possível recuperação do coração ou como terapia definitiva. O implante precoce dos dispositivos e a diminuição da taxa de complicações melhoraram a sobrevida depois do uso dos dispositivos, inclusive nas situações de longa permanência, aproximam-se do sucesso dos transplantes, em alguns casos", completa a médica. 

Referência em Cardiologia

Há mais de 10 anos, o Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês reúne alguns dos profissionais de grande expressão nacional e está equipado com o que há de mais avançado na cardiologia global. A cardiologia do Hospital Sírio-Libanês é fundamentada nos pilares ensino, assistência de qualidade e pesquisa.

 

Em breve, o hospital irá inaugurar um centro de pesquisa clínica, já com dois estudos multicêntricos aprovados que incluirão aproximadamente 2000 pacientes. Afirmando seu compromisso com a responsabilidade social, o Hospital Sírio-Libanês tem um programa de filantropia em Insuficiência Cardíaca, que fornece tratamento de última geração em IC avançada a pacientes do Sistema Único de Saúde, além de promover ensino na área a profissionais de todo o país.

 

A instituição também acaba de inaugurar o Pronto Atendimento Cardiovascular em sua unidade da Bela Vista, em São Paulo. Ele está localizado no mesmo espaço do Pronto Atendimento Adulto, Pediátrico e Geriátrico, e conta com farmácia, enfermagem, consultórios médicos e boxes exclusivos equipados com aparelhos de eletrocardiografia e de ecocardiografia, além de comunicação direta com as salas de emergências. O atendimento das emergências é baseado em protocolos e diretrizes assistenciais reconhecidos pelas sociedades internacionais.

 

A cardiologia intervencionista, atualmente conta com 3 salas de hemodinâmica, para realização de cateterismo e tratamento das cardiopatias estruturais e congênitas, e é interligada ao Pronto Atendimento, o que garante uma agilidade ainda maior em situações de urgência.  A abertura de um Pronto Atendimento é um dos pilares da expansão do Centro de Cardiologia, que atualmente conta com 99 leitos, sendo 31 destinados a internação, 45 leitos de Unidade Coronariana (semi-intensiva), 12 leitos de Unidade de Terapia Intensiva – UTI Cardiológica, 11 leitos intensivos especializados em IC (Unidade Avançada de Insuficiência Cardíaca – UAIC).

 

40º Congresso da SOCESP

Local: Transamérica Expo Center

Endereço: Av. Dr. Mário Vilas Boas Rodrigues, 387 – São Paulo / SP 

Data: 20 a 22 de junho de 2019

Assunto: Simpósio/Congresso
  • ​​​​​​Assessoria de Imprensa​

    Plantão
    +55 (11) 97613-3816

    FSB Comunicação

    Vanessa Rodrigues
    +55 (11) 3394-4830
    Rose Guirro
    +55 (11) 3394-4819
    Gabriela Scheinberg
    +55 (11) 3165-9762
    Max Gonçalves
    +55 (61) 9261-6565