Confira o que os especialistas do Hospital Sírio-Libanês já falaram na imprensa sobre o novo Coronavírus:

MSN BRASIL
Data Veiculação: 22/10/2020 às 20h45

A FDA, agência reguladora de remédios dos Estados Unidos, deu um passo histórico no rumo da pandemia, ao aprovar hoje oficialmente o antiviral remdesivir, do laboratório Gilead Sciences Inc, para casos moderados e graves de Covid-19. O medicamento era até então autorizado apenas para uso emergencial. O presidente Donald Trump foi tratado com o remédio. O remdesivir é intravenoso e reduz o tempo de recuperação de pacientes hospitalizados. Os pacientes com a doença na forma moderada e grave apresentam rápida melhora no trato respiratório e redução da febre. A medicação está sendo usada no Brasil por diversos centros médicos, em estudos clínicos, como a Universidade Federal de São Paulo e o Hospital Sírio-Libanês. Continua após a publicidade.

VEJA.COM/SÃO PAULO
Data Veiculação: 22/10/2020 às 18h10

A FDA, agência reguladora de remédios dos Estados Unidos, deu um passo histórico no rumo da pandemia, ao aprovar hoje oficialmente o antiviral remdesivir, do laboratório Gilead Sciences Inc, para casos moderados e graves de Covid-19. O medicamento agora se torna o primeiro e único tratamento totalmente aprovado nos Estados Unidos para a infecção. Até então era autorizado apenas para uso emergencial. O presidente Donald Trump foi tratado com o remédio. O remdesivir é intravenoso e reduz o tempo de recuperação de pacientes hospitalizados. Os pacientes com a doença na forma moderada e grave apresentam rápida melhora no trato respiratório e redução da febre. A medicação está sendo usada no Brasil por diversos centros médicos, em estudos clínicos, como a Universidade Federal de São Paulo e o Hospital Sírio-Libanês. Nos Estados Unidos, quem está à frente dos estudos com o medicamento, que permanecem sendo feitos, é o gaúcho de Bagé André Kalil, 55 anos, infectologista, intensivista, pesquisador da Universidade de Nebraska Medical Center, em Omaha, na região central dos Estados Unidos, há vinte anos.

O ANTAGONISTA
Data Veiculação: 22/10/2020 às 11h45

Ainda recuperando-se da Covid-19, o senador Eduardo Braga (MDB) recebeu alta do hospital Sírio Libanês em São Paulo, segundo informou sua assessoria. O estado de saúde do senador era considerado bom, mas ele estava sendo monitorado 24 horas por dia, em razão de ser obeso e diabético. Braga, por conta justamente do diagnóstico de Covid-19, não participou ontem da sabatina de Kassio Marques — ele era o relator da indicação do desembargador ao STF.