Confira o que os especialistas do Hospital Sírio-Libanês já falaram na imprensa sobre o novo Coronavírus:

ISTOÉ DINHEIRO ONLINE/SÃO PAULO
Data Veiculação: 09/07/2021 às 16h12

Celebrado nesta sexta-feira (9), o Dia Nacional de Alerta contra a Insuficiência Cardíaca adverte aos cuidados necessários à saúde do coração. A boa notícia é que as vacinas contra a gripe, Covid-19 e pneumonia diminuem os riscos de insuficiência cardíaca. A vacinação impede que o paciente desenvolva quadros graves das doenças, o que evita sobrecarregar o coração. Então, prevenir doenças já existentes é mais um motivo para se vacinar contra a Covid-19, explica o cardiologista João Vicente, do Hospital Sírio Libanês, ao R7. Já um trabalho científico da Universidade de Copenhague, publicada no final de 2018 pela revista Circulation, afirma que a vacina contra gripe comum (influenza) reduz em 19% as mortes por todas as causas cardiovasculares. Quem se imunuza com média anual contra a gripe teve diminuição do risco de morte em 13%. O que é Insuficiência cardíaca? Uma doença que pode atingir pessoas de qualquer idade cuja principal causa é o infarto agudo de miocárdio, uma lesão aguda no coração que prejudica suas atividades. Quem tem diagnótico de insuficiência cardíaca apresenta uma dilatação do coração, o que o impede de bombear sangue para todos os órgãos. A insuficiência cardíaca é uma das principais causas de óbito na Europa e Estados Unidos e um problema crescente no Brasil, que possui uma estimativa de 3 milhões de pessoas com a doença. Além disso, há redução da expectativa de vida: metade dos pacientes pode morrer em até cinco anos após serem diagnosticadas, segundo a Sociedade de Cardiologia de São Paulo. Contudo, um tratamento adequado pode reverter o quadro do enfermo. Como prevenir? A recomendação médica é evitar produtos refinados como açúcar e farinha branca, gordura, tabagismo e manter alimentação saudável e prática regular de atividades físicas. É importante também manter controle da hipertensão, diabetes e níveis de colesterol saudáveis. Estar em dia com os exames de saúde também é imprescindível.