Confira o que os especialistas do Hospital Sírio-Libanês já falaram na imprensa sobre o novo Coronavírus:

MEDICINA S/A/SÃO PAULO
Data Veiculação: 04/11/2020 às 00h00

Métodos de triagem escaláveis e econômicos são uma ferramenta essencial para controlar a disseminação de SARS-CoV-2. O laboratório brasileiro de genômica Mendelics desenvolveu um teste RT-LAMP baseado na saliva, livre de extração de RNA, que é comparável aos testes atuais de RT-PCR com swab nasofaríngeo, tanto em sensibilidade quanto em especificidade. O método completo foi publicado esta semana em artigo preprint pela plataforma internacional de conteúdo científico medRxiv, vinculada à universidade de Yale, ao Cold Spring Harbor Laboratory (CSHL) e ao British Medical Journal (BMJ). Disponível atualmente para empresas e consumidores finais da região metropolitana de São Paulo, o teste tem o potencial de contribuir para a solução da subnotificação de contágio da população ao ter seu protocolo publicado de forma pública e gratuita. Desde o início da epidemia, a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) foi de que a melhor forma de controlar a transmissão seria por meio da testagem em larga escala, que ajudaria a evitar o controle de contactantes e o crescimento exponencial de novos casos. A partir da simples coleta de saliva do paciente, o teste identifica a presença do SARS-CoV-2 por meio de um teste molecular que reconhece o material genético viral. O método leva apenas 1 hora, o que permite liberar os resultados com grande rapidez. Usando uma leitura de 2 etapas de fluorescência e análise da curva de ponto de fusão, o teste é escalonável para mais de 30.000 testes por dia com tempo médio de resposta de menos de 3 horas. O teste foi validado com amostras de 244 pacientes sintomáticos e apresentou sensibilidade de 78,9% (vs. 85,5% para RT-PCR de swabs nasofaríngeos) e especificidade de 100% (vs. 100% para RT-PCR de swabs nasofaríngeos). A técnica desenvolvida pela Mendelics depende de reagentes comuns e equipamentos já utilizados por grande parte do laboratórios, facilitando sua reprodução em todo o mundo. A disponibilização gratuita do protocolo permite que outros laboratórios se juntem aos esforços para que o número de testes possa chegar a centenas de milhares por dia. “Quanto mais possamos escalar e mais laboratórios possam adotar a nossa tecnologia, mais rápido vamos conseguir retornar com segurança.”, comenta David Schlesinger, CEO da Mendelics e um dos coautores do artigo publicado no medRxiv. Parceria com Hospital Sírio-Libanês Durante o período de desenvolvimento do novo teste foi realizado extensa comparação laboratorial e validação entre os resultados de RT-PCR, técnica recomendada para o diagnóstico da Covid-19, em parceria com o Hospital Sírio-Libanês. Essa validação mostrou que o teste da Mendelics tem alta sensibilidade para detecção do vírus, equivalente ao RT-PCR, e supera os obstáculos que limitam o escalonamento deste e outros tipos de testes. Como resultado, a capacidade de testagem diária é de 110 mil amostras, sem depender de reagentes de RT-PCR, que também estão em falta no mercado mundial. Para comparação, os sistemas de saúde público e privado do Estado de São Paulo têm feito, juntos, entre 25 e 30 mil análises por dia. Tags: Coronavírus Hospital Sírio-Libanês Medicina Diagnóstica Mendelics OMS PCR.

METRÓPOLES/BRASÍLIA
Data Veiculação: 04/11/2020 às 19h00

A pandemia do novo coronavírus trouxe uma nova realidade para a sociedade e para os profissionais de saúde, estudantes de medicina, faculdades de outras áreas afins e residentes não foi diferente. Os acessos online cresceram tanto em cursos virtuais, como em conteúdos escritos. As buscas na plataforma brasileira com conteúdo científico, InforMed, tiveram alta de 52% em comparação com o mesmo período do ano passado. As terminologias relacionadas a Covid-19 representaram 20% de todas as procuras. O conteúdo do InforMed é elaborado e revisado por profissionais de instituições renomadas, como Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Hospital Israelita Albert Einstein e Hospital Sírio-Libanês. A curadoria acaba de disponibilizar para seus usuários obras das áreas de Nutrição e Psicologia também bastante relacionadas à pandemia. A fundadora e CEO da empresa, Amarylis Manole, lembra que durante os meses de confinamento, mais restritivos, a população enfrentou dilemas psicológicos e nutricionais e agora, com o retorno gradual das atividades, especialistas dessas áreas e outros profissionais terão que abordar com maior frequência essas temáticas. A healthtech incluiu recentemente na plataforma importantes títulos da área de Psicologia, como: Psicologia positiva e psiquiatria positiva; Psicologia da saúde – hospitalar: abordagem psicossomática; Ativação comportamental na depressão; e Mindfulness e terapia cognitivo comportamental. Na área de Nutrição, algumas das obras disponíveis para os assinantes são: Nutrição comportamental, 2ª edição; Nutrição e câncer infantojuvenil; Bases bioquímicas e fisiológicas da nutrição – nas diferentes fases da vida, na saúde e na doença, 2ª edição; Nutrição em oncologia; e Alimentos funcionais e compostos bioativos. O InforMed recebe constante acréscimo de conteúdo, o que significa que mais títulos serão adicionados, e possui um sofisticado sistema de busca, permitindo rápido acesso aos diversos capítulos, imagens e tabelas das obras. Para Amarylis Manole, a ideia é contemplar todas as áreas da saúde, já que a multidisciplinaridade está cada vez mais presente no dia a dia dos profissionais de saúde, que precisam de respostas em tempo real e de modo ágil. De acordo com dados do PubMed, nos últimos dez anos a literatura científica mundial contou com a publicação de mais de seis milhões de artigos. O InforMed surgiu para sintetizar conteúdo confiável e reduzir o delay para acesso de médicos, profissionais de saúde, residentes e estudantes a essa quantidade de informação. A healthtech está investindo pesado em experiência do usuário e em conteúdos científicos exclusivos, em especial aqueles que oferecem de forma prática informações sobre diagnóstico e tratamento, baseados nas mais atuais evidências. São cerca de 50 mil conteúdos complementares, abastecidos semanalmente com 400 a 500 inserções: artigos, aulas, algoritmos, capítulos, diretrizes nacionais e internacionais, imagens, podcasts, fichas de medicamentos com interações e reações adversas para uma prescrição segura e assertiva, além de tabelas, vídeos e webinares. Já são mais de 5 mil usuários cadastrados. Website: http://www.informed.digital

AGÊNCIA O GLOBO
Data Veiculação: 04/11/2020 às 18h37

A pandemia do novo coronavírus trouxe uma nova realidade para a sociedade e para os profissionais de saúde, estudantes de medicina, faculdades de outras áreas afins e residentes não foi diferente. Os acessos online cresceram tanto em cursos virtuais, como em conteúdos escritos. As buscas na plataforma brasileira com conteúdo científico, InforMed, tiveram alta de 52% em comparação com o mesmo período do ano passado. As terminologias relacionadas a Covid-19 representaram 20% de todas as procuras. O conteúdo do InforMed é elaborado e revisado por profissionais de instituições renomadas, como Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, Hospital Israelita Albert Einstein e Hospital Sírio-Libanês. A curadoria acaba de disponibilizar para seus usuários obras das áreas de Nutrição e Psicologia também bastante relacionadas à pandemia. A fundadora e CEO da empresa, Amarylis Manole, lembra que durante os meses de confinamento, mais restritivos, a população enfrentou dilemas psicológicos e nutricionais e agora, com o retorno gradual das atividades, especialistas dessas áreas e outros profissionais terão que abordar com maior frequência essas temáticas. A healthtech incluiu recentemente na plataforma importantes títulos da área de Psicologia, como: Psicologia positiva e psiquiatria positiva; Psicologia da saúde - hospitalar: abordagem psicossomática; Ativação comportamental na depressão; e Mindfulness e terapia cognitivo comportamental. Na área de Nutrição, algumas das obras disponíveis para os assinantes são: Nutrição comportamental, 2ª edição; Nutrição e câncer infantojuvenil; Bases bioquímicas e fisiológicas da nutrição - nas diferentes fases da vida, na saúde e na doença, 2ª edição; Nutrição em oncologia; e Alimentos funcionais e compostos bioativos. O InforMed recebe constante acréscimo de conteúdo, o que significa que mais títulos serão adicionados, e possui um sofisticado sistema de busca, permitindo rápido acesso aos diversos capítulos, imagens e tabelas das obras. Para Amarylis Manole, a ideia é contemplar todas as áreas da saúde, já que a multidisciplinaridade está cada vez mais presente no dia a dia dos profissionais de saúde, que precisam de respostas em tempo real e de modo ágil. De acordo com dados do PubMed, nos últimos dez anos a literatura científica mundial contou com a publicação de mais de seis milhões de artigos. O InforMed surgiu para sintetizar conteúdo confiável e reduzir o delay para acesso de médicos, profissionais de saúde, residentes e estudantes a essa quantidade de informação. A healthtech está investindo pesado em experiência do usuário e em conteúdos científicos exclusivos, em especial aqueles que oferecem de forma prática informações sobre diagnóstico e tratamento, baseados nas mais atuais evidências. São cerca de 50 mil conteúdos complementares, abastecidos semanalmente com 400 a 500 inserções: artigos, aulas, algoritmos, capítulos, diretrizes nacionais e internacionais, imagens, podcasts, fichas de medicamentos com interações e reações adversas para uma prescrição segura e assertiva, além de tabelas, vídeos e webinares. Já são mais de 5 mil usuários cadastrados. Website: http://www.informed.digital

BLOG DO POLLI/POÇOS DE CALDAS
Data Veiculação: 04/11/2020 às 07h24

Com objetivo de reduzir a angústia e a ansiedade de familiares por notícias de pacientes internados acometidos pelo coronavírus, o Projeto ‘Conectando Vidas: Comunicação Entre Pacientes, Família e Equipe’ chegou à Santa Casa de Poços. A intenção do Conectando Vidas é contribuir e melhorar o fluxo da comunicação entre os profissionais de saúde e as famílias dos pacientes. O Projeto faz parte do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI – SUS), uma ação do Ministério da Saúde (MS) em parceria com o Hospital Sírio-Libanês para o fortalecimento do SUS. No mês de outubro, a técnica em referência da iniciativa Conectando Vidas do Hospital Sírio Libanês, Márcia Ogata, esteve na Santa Casa para implementar o projeto. E na última quinta-feira, 29, foi a vez da chegada dos tablets doados pelo Ministério da Saúde para facilitar a comunicação entre equipe, familiares e pacientes. A diretora assistencial da Santa Casa, Josiane Celis, destaca a importância desse projeto no atual cenário e lembra que ele servirá mesmo após o fim da pandemia. “É um projeto de grande valia. Está ajudando a melhorarmos essa conexão com a família. Reconhecemos que estávamos deficientes nesta conexão. Por isso, trata-se de um projeto valoroso, que vamos dar continuidade no decorrer dos dias. Até mesmo para estender esse projeto para outros pacientes crônicos que tenham internação prolongada”, revela Josiane.