Confira o que os especialistas do Hospital Sírio-Libanês já falaram na imprensa sobre o novo Coronavírus

G1/NACIONAL
Data Veiculação: 04/10/2020 às 12h34

O empresário Mikhael Ramez Esber de 69 anos morreu vítima da Covid-19 após complicações respiratórias. Ele estava internado em um hospital particular em Porto Velho e veio a óbito no sábado (3). Mikhael era presidente da comunidade Libanesa Rondônia. Ele deixa esposa, dois filhos e quatro netos. Representante da comunidade Libanesa no estado, Mikhael chegou no Brasil no início da década de 1970, e veio para Rondônia em 1976. Esber era empresário e começou sua carreira no segmento de panificação. Depois abriu uma pizzaria, que levava o nome de Roda Vida, uma das pioneiras na capital. Em outro momento, o libanês, migrou para o ramo gráfico e abriu a Gráfica Imediata. Mikhael estava internado em um hospital particular na capital e familiares tentavam transferi-lo ao hospital Sírio Libanês de Brasília. No entanto, Esber teve complicações e sofreu uma parada cardiorrespiratória. Ele teve que ser intubado em estado gravíssimo. Mikhael Esber não resistiu e morreu no sábado (3). Uma página em uma rede social, que faz ponte entre libaneses e imigrantes que moram no Brasil, fez uma homenagem à Esber. Usuários prestaram condolências à família. Uma mulher disse:"Que Deus receba para seu descanso eterno, era cliente da loja que trabalho. Meus sentimentos a família". Outra pessoa escreveu: "Meus sentimentos a todos os familiares, que Deus os ampare nesse momento tão difícil..." No último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) e Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) divulgado no sábado (3), foram registrados em Rondônia 103 novas infecções por coronavírus e mais três óbitos decorrentes da doença. O números de infectados pelo Sars-cov-2 chegaram a 66.576 no estado e um total de 1.371 pessoas morreram pelo novo coronavírus. Veja os vídeos mais recentes do G1 Rondônia

ISTOÉ ONLINE/SÃO PAULO
Data Veiculação: 04/10/2020 às 12h20

O atacante do Santos, Raniel, foi liberado pelos médicos do Hospital Clínica do Esporte, em Goiânia, e será transferido para o Hospital Sírio Libanês, em São Paulo, neste deste domingo, para dar continuidade ao tratamento. No última sexta-feira o jogador apresentou uma trombose venosa profunda na perna direita e foi internado em Goiânia. Com a novidade, Raniel é desfalque certo para o jogo contra o Goiás, neste domingo, às 18h15, pela 13ª rodada do Brasileirão. Raniel foi o segundo jogador do Santos diagnosticado com coronavírus e, de acordo com o coordenador do departamento médico do Santos, Ricardo Galotti, existe a possibilidade de que a doença seja relacionada como sequelas do vírus. – Está estável, melhorou consideravelmente clinicamente e esperamos que melhore gradativamente. É difícil falarmos da relação com a covid-19, mas a covid19 tem mostrado fenômeno tromboembólico. Teve covid19 há um mês, estava completamente normal. Complicações podem ser embolia pulmonar e síndrome compartimental, que são casos graves – disse Galotti. Sem Raniel, o técnico Cuca ainda pode contar com Kaio Jorge, titular da posição, e Marcos Leonardo, que teve poucas oportunidade até aqui. Raniel deve ficar fora por pelo menos dois meses (Foto: Ivan Storti/Santos FC)