Confira o que os especialistas do Hospital Sírio-Libanês já falaram na imprensa sobre o novo Coronavírus:

UOL NOTÍCIAS - ÚLTIMAS NOTÍCIAS/SÃO PAULO
Data Veiculação: 04/02/2021 às 22h50

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, depôs à Polícia Federal sobre a crise no Amazonas, estado que vive colapso na rede de saúde por causa da pandemia de covid-19 e que registrou hoje mais 152 mortes pela doença, 11,7% dos 1.291 óbitos computados hoje no país. No depoimento de quatro horas, Pazuello "detalhou todas as ações realizadas e as que estão em andamento no Amazonas para atender a população e combater a covid-19", segundo informou o ministério. A pandemia continua acelerada no Amazonas. A média móvel de óbitos —comparação dos dados dos últimos 14 dias da doença— teve aumento de 23% no estado. O procurador-geral da República, Augusto Aras, abriu "investigação preliminar" em resposta à representação protocolada por deputados do PCdoB no STF (Supremo Tribunal Federal) para que seja apurado se o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e Pazuello cometeram os crimes durante a crise no Amazonas. Segundo o PGR, "caso, eventualmente, surjam indícios razoáveis de possíveis práticas delitivas por parte dos noticiados, será requerida a instauração de inquérito nesse Supremo Tribunal Federal". Enquanto Pazuello falava à PF, o Ministério da Saúde divulgava que entregará usinas de oxigênio a sete municípios do Amazonas nos próximos dias. Os equipamentos foram doados pelo Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo, e pela Fundação Itaú. Apesar de o presidente Bolsonaro ter dito no dia 30 que "não é competência do governo federal levar oxigênio para o Amazonas", a distribuição do gás que será feita pela pasta indica o contrário. Aras pediu o inquérito no qual Pazuello depôs à PF para apurar omissão do ministro na falta de oxigênio no Amazonas e má gestão da pandemia de covid-19. Aras citou "possível intempestividade [ação realizada fora do tempo correto] nas ações do representado [o ministro], o qual tinha dever legal e possibilidade de agir para mitigar os resultados". Senadores liderados por Randolfe Rodrigues (Rede0AP) protocolaram o pedido de abertura da CPI da covid-19 no Senado. O documento tem a assinatura de 29 senadores, duas acima do mínimo exigido. Os três senadores da bancada do Amazonas assinam o pedido. Hoje, o Ministério da Saúde também anunciou que 37% dos indígenas maiores de 18 anos e que vivem em aldeias pelo país foram vacinados. A vacinação de indígenas é prioritária justamente por serem os índios e populações tradicionais mais isoladas e mais suscetíveis a contaminações que vêm de fora. * Com agências de notícias

SAÚDE BUSINESS ONLINE/SÃO PAULO
Data Veiculação: 04/02/2021 às 20h14

O combate ao SARS-COV2 passa pelo distanciamento social, utilização de máscaras e higienização das mãos, mas quando as pessoas são acometidas pela forma mais grave da doença, uma UTI equipada e corpo clínico capacitado fazem toda a diferença para os índices de sucesso no tratamento da COVID-19. Um estudo publicado na revista científica Plos One com 212 pacientes internados de março a junho comprovou a eficácia do trabalho realizado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP), em comparação a pacientes que passaram pelo mesmo setor em 2019 com quadro de doenças respiratórias e infecciosas. Os pacientes com COVID-19 do estudo apresentavam as seguintes características em relação aos pacientes do período anterior: idade menor (média de cerca de 60 anos), predominância do sexo masculino, menor incidência de comorbidades graves e maior incidência de obesidade. Apresentaram tempos de internação mais longos e maior consumo de recursos, tais como suporte ventilatório invasivo e não invasivo, diálise e circulação extra-corpórea (ECMO). Um dos índices que chama a atenção no estudo é o de mortalidade por faixa etária quando comparados a outros estudos publicados na literatura médica. Entre os pacientes até 59 anos, os números foram próximos a zero. Já no grupo de 70 a 79 anos, foi de 4,2%, e nos acima de 80 anos, de 14,3%. “Esses números comprovam a eficiência do nosso protocolo de tratamento e a adequação do sistema”, explica Dr. Laerte Pastore, gerente médico de Unidades Críticas do Sírio-Libanês. Dados da Associação de Medicina Intensiva Brasileira mostram que, mesmo com a redução das internações, mortalidade da covid-19 nas UTI chega a 65%. Já em pacientes em ventilação mecânica, os índices de mortalidade sobem, mas ainda são bem-sucedidos quando comparados aos de outros estudos. Na faixa etária de 18 a 59 anos, os índices permanecem próximos a zero, mas em dois grupos foram apresentadas elevações: em pessoas de 60 a 69 anos (13,3%); de 70 a 79 anos (15,4%); nos pacientes acima de 80 anos, os números sobem para 48%, porque geralmente são aqueles que apresentam mais comorbidades e fragilidade. “É uma doença que consome muito recurso humano, materiais, insumos, medicamentos e o próprio leito, que permanece ocupado por muito tempo, além de cobrar um preço muito alto do organismo do paciente e do sistema de saúde”, explica Dr. Pastore. No Brasil, a taxa de mortalidade de pessoas com covid-19 intubadas em UTI chega a 65%. Isso significa que a cada 10 pessoas que necessitam de ventilação mecânica por complicações da infecção pelo novo coronavírus, seis acabam morrendo. Os dados são do projeto UTIs Brasileiras, da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (Amib), que reuniu informações sobre 1.289 Unidades de Terapia Intensiva de 617 hospitais públicos e privados do Brasil, entre 1º de março e 12 de agosto. Outro dado importante é que a mortalidade foi semelhante em 28 ou 60 dias de UTI, e a probabilidade de sobrevida foi maior, no mesmo intervalo de tempo, em pacientes em ventilação mecânica, quando comparados aos pacientes do período anterior à COVID-19. “Chegamos a esses resultados graças ao preparo pré-pandemia feito pelo hospital, com aumento de leitos e equipamentos, equipes bem dimensionadas e treinadas, processos bem estabelecidos e pacientes levados no momento mais adequado para as unidades de cuidados intensivos”.

METRÓPOLES/BRASÍLIA
Data Veiculação: 04/02/2021 às 11h34

O prefeito licenciado de Catalão, no sul goiano, Adib Elias (PODE), recebeu alta nessa quarta-feira (3/2) do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. O político goiano estava internado desde o último dia 11 de janeiro na capital paulista sob responsabilidade do médico Roberto Kalil para tratar um quadro de Covid-19. Adib Elias foi transferido de Goiás para São Paulo após agravamento do quadro. Ele chegou a ser internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Sírio-Libanês. Felizmente, o prefeito apresentou evolução e recuperou-se gradativamente do quadro da infecção. Na quarta, após passar por uma bateria de exames e ser avaliado pela equipe médica, ele foi liberado para alta. Por enquanto, não há previsão de retorno do prefeito para as atividades no município goiano. De acordo com a família, ele ainda passará um tempo em recuperação, seguindo procedimentos fisioterápicos. Adib Elias é bastante conhecido no universo político goiano, tendo passado boa parte de sua carreira nos quadros do MDB. Na última campanha para o governo estadual se aproximou do grupo do atual governador, Ronaldo Caiado (DEM), tendo, inclusive, trabalhado para sua eleição. Já foi deputado estadual por alguns mandatos e também já administrou a cidade de Catalão em mais de uma oportunidade. Ele, inclusive, fez parte do grupo político tradicional de Iris Rezende (MDB, ex-prefeito da capital, ex-senador e ex-governador) e Maguito Vilela, este último vitimado pela Covid-19 recentemente. Maguito Entre o fim do ano passado e início deste, o caso do prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela (MDB), emocionou o país. Político tradicional no estado, onde foi vereador, deputado estadual, deputado federal, senador, governador, prefeito de Aparecida de Goiânia e eleito prefeito da capital, ele se contaminou com coronavírus ainda durante a campanha eleitoral. Diagnosticado com Covid-19 em 20 de outubro, ele foi transferido para São Paulo uma semana depois, após agravamento do quadro. Toda a campanha do segundo turno foi tocada pelo candidato a vice, Rogério Cruz (Republicanos), com Maguito internado. A vitória nas urnas veio também com o emedebista no hospital. Mesmo após ter sido confirmado sem a presença do coronavírus no organismo, já no início do dezembro, o político não conseguiu se recuperar das sequelas, com seguidas melhoras e pioras no quadro de saúde. No dia 13 de janeiro, ele não resistiu mais e morreu. Maguito tinha perdido duas irmãs para a Covid-19.

EDITORA RONCARATI/SÃO PAULO
Data Veiculação: 04/02/2021 às 00h00

Divulgado na revista científica Plos One, estudo traz o acompanhamento de 212 pacientes acometidos pela forma mais grave da doença, de março a junho de 2020. A taxa de mortalidade entre os pacientes em ventilação mecânica foi de 25% O combate ao SARS-COV2 passa pelo distanciamento social, utilização de máscaras e higienização das mãos, mas quando as pessoas são acometidas pela forma mais grave da doença, uma UTI equipada e corpo clínico capacitado fazem toda a diferença para os índices de sucesso no tratamento da COVID-19. Um estudo publicado na revista científica Plos One com 212 pacientes internados de março a junho comprovou a eficácia do trabalho realizado na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo (SP), em comparação a pacientes que passaram pelo mesmo setor em 2019 com quadro de doenças respiratórias e infecciosas. Leia aqui na íntegra. Fonte: Saúde Business, em 04.02.2021

RÁDIO JOVEM PAN 620 AM/SÃO PAULO | Jornal da Manhã
Data Veiculação: 04/02/2021 às 06h07

Agora são cinco os cinquenta e nove e cento e cinquenta e nove bom dia no ar o Jornal da manhã para todo o Brasil pela rede jovem bem-vindo, obrigado pela sua audiência, lembrando que, além de nos ouvir você nos assiste na transmissão digital para imagens na internet. A jovem Pan e a rádio que virou teve todo o nosso conteúdo para você também no Flickr estamos juntos em mais um dia de na rede e Diana se alguém acha bom dia para você e para todos que nos acompanham hoje quinta-feira, quatro de Fevereiro de dois mil e vinte e um a partir de agora, então, os principais destaques do dia. Hoje eles a liberação de compra de novas vacinas. Anvisa facilitou o processo do pedido de uso emergencial e o Governo avance negociação para ter trinta milhões de doses da Expo, time que veta a Rússia e da Compaq sim da índia Brasil chega a duzentas e vinte sete mil mortes por Covid19 país já tem nove milhões, trezentos e trinta e nove mil casos confirmados da doença com oito milhões duzentos e trinta e seis mil pacientes recuperados por outro lado, o Brasil passa de dois milhões e setecentos mil vacinados contra convites e nove segundos, levantamento do consórcio de veículos de imprensa desse total corresponde a um vírgula trinta e um por cento da população brasileira não mundo número de fascinados passou de casos confirmados da Covid19 análise do jornal britânico Financial Times mostrou que cento e quatro milhões de doses foram aplicadas. Enquanto o planeta têm cento e três milhões de registros da doença, portanto, a recebe um novo lote de solo da coluna, vá que o cinco o mil e quatrocentos litros do produto serão suficientes para produzir mais de oito milhões de doses da vacina que serão entregues ao Ministério da Saúde, a partir de vinte e cinco o de fevereiro, em Brasília, Jair Bolsonaro, refaça a líderes do Congresso que as reformas devem ser prioridades no encontro com Arthur Lira e Rodrigo Pacheco presidente também pediu preferência para projeto os como privatizações e a flexibilização para o uso de armas de fogo na abertura do ano legislativo no Congresso Bolsonaro é chamado de Chico, se vai fascista por opositores, em resposta, o presente foi chamado de mito por apoiadores e afirmou apenas nos encontramos em vinte e dois em uma referência ao ano da próxima eleição no Brasil, Marcelo Crivella vira réu no caso do QG da propina e vai responder pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, o ex-prefeito do Rio de Janeiro é acusado de comandar esquema de cobrança de pagamentos ilícitos. Em troca da liberação de recursos municipais e do direcionamento de licitações, polícia esperava investigar o vazamento de dados pessoais de duzentos e vinte e três milhões de brasileiros ao STF incluiu o chamado inquérito das feito Mills a possível venda de divulgação de informações relativas aos ministros da corte Vale e Governo mineiro devem assinar nesta manhã à porta de trinta e sete bilhões de reais para a reparação dos danos à tragédia de Brumadinho o procurador-geral de Minas já a Soares Junior adiantou que esse acordo não inclui ações penais nem os direitos individuais das famílias das vítimas e de outros atingidos pelo desastre no Brasileirão, o Corinthians se recupera e vence o Ceará por dois a um enquanto o Goiás faz um a zero o Atlético Mineiro vai a levou um a zero do Fluminense Bragantino ganhou do Atlético Goianiense por dois a zero e o Santos arrancou um empate em três a três. Em Porto Alegre.