Confira o que os especialistas do Hospital Sírio-Libanês já falaram na imprensa sobre o novo Coronavírus:

JORNAL GLOBONEWS - EDIÇÃO DAS12H/GLOBONEWS
Data Veiculação: 02/10/2021 às 12h03

Para fazer uma análise sobre o atual cenário da com o vídeo a gente agora conversa com infectologista do hospital sírio libanês doutora míriam da bem que já tá aqui com a gente doutora muito obrigado pela participação bom dia pra senhora como a gente já destacou aqui né onde a vacinação avançada há registro de redução das internações vários mortos só que é importante destacar também que o brasil ainda é o país que mais registra casos e mortes pela doença no mundo como é que passa a situação sob seus olhos doutora bom dia bom dia sicília onde arrecadam fazem tá aqui realmente a gente tem muito caso no brasil nega que tem notícias boas também no brasil a gente tem mais de quarenta por cento da população totalmente imunizada e vinte vê uma queda expressiva dai quando a gente compara com os dados de julho número de mortes por dia no número de internações a gente não vive mais uma situação caótica nos hospitais de lotação das utis é então a gente já vê a vacina mostrando pra que veio né e a ideia a gente continuar nesse ritmo de vacinação presente chegar nessa etapa que se mostraram que está acontecendo na europa doutora míriam é bom dia pregada pela participação aqui conosco é doutora míriam eu acho que é interessante a gente olhar o que está acontecendo no mundo a gente vê as imagens das pessoas ali celebrando dentro das boates felizes da vida aqui no brasil talvez a gente tem esse momento no réveillon é o que as pessoas tao esperando já ou talvez no carnaval seja esse grande momento de ficar vantagem a senhora acredita nisso será que até lá a situação vetar controlada pra gente viver com tamanha liberdade no brasil olha se eu acredito que talvez sim mas acho que é muito precoce da vinci fazer é grandes programações na e usar esses aqui antes de todo mundo aprendeu a pandemia que esta fala pode mudar completamente em quinze a trinta dias e a gente tem obviamente a durante o delta que chegou ao que a gente está vendo aí essa expectativa se vai ter uma terceira onda ou não e que a gente tem que ter muita calma e já se preparar pra talvez estar com uma situação confortável e no carnaval que nos permita fazer uma festa como a europa tá fazendo né lembrando que a europa tá usando o passaporte de vacinação então pra entrar nessas nessas festas a pessoa precisa tava assinada e várias pessoas em vários lugares da europa também exigem aquele teste que se mostraram aí que é o teste rápido da convide pra entrar nesse tipo de ambiente pois é né doutor argentina havia aqui por exemplo no rio de janeiro eventos testes flexibilização tudo isso acompanhado também de comprovante de vacinação de testes pcr antígeno isso varia como é que a senhora ver também esses métodos usados nessa flexibilização olha são métodos que alguns trabalhos já mostraram que são eficazes assim para reduzir a chance de contaminação né a gente teve um trabalho muito é interessante publicado recentemente que eles fizeram esse tipo de testagem com teste rápido na entrada e compararam pessoas que não testaram e pessoas que testaram e avaliaram a transmissibilidade né e quem não participou do evento teste não testou teve a mesma chance de pegar o vídeo do do que quem participou do evento teste testando previamente o que significa que talvez esse tipo de regrinha de exigir a vacinação e de exigir atestado na entrada do evento seja é eficaz no intuito de reduzir a transmissibilidade da doença né então acho que é interessante fazer esse tipo de evento mas a gente notarmos situação epidemiológica bastante distinta da situação da europa como vocês mesmo colocaram ricardo a gente tem um número maior de casos por dia e a gente tem uma porcentagem menor da população totalmente imunizada então acho que presente ainda falta um pouquinho para chegar nessa situação a gente literalmente respirar aliviado na doutora mira um grande beijo muito obrigada por ter aqui conosco viu lindo seu amigo homem de zé gotinha ali